Notícias

Saola, o enigmático mamifero asiático

Descoberta há 23 anos, ainda se sabe muito pouco sobre a eespécie. O que se sabe é que, desde então, seus números caem drasticamente.

Redação betano·
13 de fevereiro de 2015·9 anos atrás

O saola ([i]Pseudoryx nghetinhensis[/i]) foi descoberto em 1992 no norte do Vietnã. A descoberta provou ser o primeiro mamífero de grande porte novo para a ciência em mais de 50 anos. Foto:
O saola ([i]Pseudoryx nghetinhensis[/i]) foi descoberto em 1992 no norte do Vietnã. A descoberta provou ser o primeiro mamífero de grande porte novo para a ciência em mais de 50 anos. Foto:

Osaola(Pseudoryx nghetinhensis) é um bovino raro encontrado nas florestas de altitude das Montanhas Anamitas que se stendem sobre o Vietnã e o Laos. O “unicórnio asiático” foi descoberto em maio de 1992 e foi o primeiro mamífero de grande porte descoberto pela ciência desde 1937. Até hoje pouco se sabe sobre o animal: ele não existe em cativeiro e, elusivo, é raro um avistamento. As informações disponíveis indicam que a espécie está em um declínio em razão da caça intensa e da fragmentação de seu habitat para construção de estradas e desmatamento para madeireiras. Apesar das tentativas de conservação, nenhuma parte da área de ocorrência da espécie é efetivamente protegida da caça. O saola é listado como “Em Perigo Crítico” na Lista Vermelha da IUCN, ameaçado por “um risco extremamente elevado de extinção na natureza” o que, dada a sua raridade, significaria a sua extinção em toda parte, sem possibilidade de recuperação ou reintrodução.

 

 

Leia Também
O retorno das ararinhas bahianas
Pinguins equatorianos numa fria
A baleia-franca-do-atlântico-norte e o incerto destino

 

 

 

Leia também

Notícias
6 de fevereiro de 2015

O retorno das ararinhas bahianas

As araras-azuis-de-lear têm uma população pequena, com menos de 1000 animais. Mas o sucesso da conservação parecer mudar estes número.

Notícias
29 de fevereiro de 2024

Queimadas na Amazônia atingem número recorde em fevereiro

Puxado por Roraima, número de focos de calor registrados pelo INPE no mês é o maior em 25 anos de medições

Reportagens
29 de fevereiro de 2024

No quadrilátero ferrífero, em Minas Gerais, a descoberta de uma árvore é também esperança

Embora tenha caído a taxa de desmatamento na região no último ano, se acende um alerta para a fiscalização da extração de minérios, próxima da região

Mais de betano

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.